Academia do Alcysio: vida de hamster

Eu gosto muito de fazer exercícios, embora nunca tenha ostentado um porte muito atlético. Sempre gostei de ciclismo, mas nunca soube andar de bicicleta. Em 2018, finalmente aprendi o básico. Porém, para pedalar livre, leve e solto por aí sem achar que ia cair a qualquer momento, precisei de uma boa adaptação.

Ano passado, consegui pedalar 2.000 km. Esse ano, já eram mais de 1.200 km em apenas três meses quando a pandemia me fechou as portas da alegria de acordar as 4h da manhã para pedalar, sempre no limite, com as pernas inchando de ácido lático, um prazer que, admito, é para poucos.

Mesmo nesse contexto de reclusão total, ainda tenho uma carta na manga para dar vazão a minha vontade de exercícios: esse playground com mais ou menos vinte metros de comprimento.

Aqui, óbvio, não consigo pedalar, mas correr alguns quilômetros, dia sim, dia não. Prefiro nem pensar em quantos porque, confesso, é a atividade física mais tediosa que eu já pratiquei na vida. Paradoxalmente, é o que vem me mantendo são nesse período.

Fazer exercícios em casa é um saco, um porre, até para quem gosta. Se você não gosta, deve ser ainda mais difícil. Mas é uma daquelas atividades que se tornou essencial para o quarentenado dedicado.

Leia também:
Na crise, Bolsonaro recorre ao que faz de melhor: falar merda
Economia ou saúde? Uma falsa questão

Pondere o seguinte fato: você está parado, não se mexe 10% de um dia normal, mesmo usando transporte público para seu trabalho. Sebo nas canelas, juro que no final dá até para sorrir. Bora?

4 comentários em “Academia do Alcysio: vida de hamster

  • Pingback: Academia do Alcysio: vida de hamster | Ponto E

  • 9 de maio de 2020 em 15:52
    Permalink

    Obrigado a vocês do lado b do rio pela luta e pelo conteúdo. Alcysio gostaria de fazer a sugestão para que chamem o Orlando Calheiros para falar mais sobre as maneiras de fazermos oposição, principalmente na internet. Acho que neste momento nada é mais importante do que isso. Mais uma vez, obrigado.

    Resposta
  • 10 de maio de 2020 em 14:47
    Permalink

    Só em marcar um tempo para vocês fazerem alongamento já ajuda bastante nesses tempos. Forças para todos e todas

    Resposta
  • 12 de maio de 2020 em 17:48
    Permalink

    Tenho feito bastante exercício aqui em casa também. Compartilho do mesmo interesse insano de acordar às 4h da manhã pra pedalar, coisa que não faço desde o fim de fevereiro.
    Mas como moro em apartamento, não tenho nem a chance de um quintal. Por isso investi um pouco em um rolo de treinamento pra bike, consigo pedalar 3x por semana aqui e faço uns exercícios nós outros dias.
    Pra quem gosta de fazer exercícios ao ar livre, tem que se reinventar. Mas… problemas de “primeiro mundo”

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pin It on Pinterest